Tamanho do texto

Equipes da PM chegaram até o local através de uma denúncia anônima

Proteger nossa fauna, flora, recursos ambientais e patrimônios históricos. Missões complicadas e complexas, mas realizada com muito empenho pelos homens de farda da PM Ambiental do Estado de São Paulo.

Leia também: PM Ambiental prende caçador de animais silvestres no litoral de São Paulo

Polícia Ambiental no pátio onde a madeira foi encontrada
Divulgação/PM Ambiental
Polícia Ambiental no pátio onde a madeira foi encontrada

Na tarde desta terça-feira (27), equipes da PM Ambiental colocaram seus homens em trabalho para fechar um pátio madeireiro em Jarinu, no interior de São Paulo. O local funcionava sem a documentação necessária.

"Chegamos ao local através de uma denúncia anônima. Quando chegamos, nós avisamos que iríamos fiscalizar. Ali no pátio, a madeira não tinha origem legal. O proprietário não possuía o DOF (documento de origem florestal), esse documento prova a origem da madeira, sem ele não sabemos de onde o produto vem e temos que realizar a apreensão e a multa do dono do local", explica o Tenente Bravo.

O Policial explica que a madeira pode até ter sido extraída de forma legal, mas sem ter a documentação ela se torna ilegal, já que não possível saber sua procedência. "Não conseguimos saber de onde ela vem, pode ser até de fora do País, mas pode até ser que seja uma extração legal, mas sem a documentação fica complicado de atestar", diz.

Leia também: PM Ambiental apreende 18 toneladas de peixe após flagrar pesca irregular em SP

No pátio madeireiro, os Policiais Militares apreenderam 98,1302m³ de madeira nativa sem autorização do órgão ambiental. O proprietário também recebeu uma multa de R$29.436,77. "O dono do local tento explicar, ele deu as desculpas que a gente já conhece de quem está praticando esse crime. Disse que estava de mudança, que a madeireira tinha outro nome, que a pessoa que faz essa parte de documentação está de férias. Coisas desse tipo", diz o Tenente Bravo.

"A pessoa quando trabalha com certo tipo de comércio, ela precisa ficar atenta para as normativas do tipo de trabalho que ela vai exercer, para agir de uma maneira legal, dentro da lei. A Polícia não quer ficar prendendo e multando, nós queremos que as pessoas se sintam inibidas de agir fora da lei. Ações como a de hoje também tem o caráter preventivo", finaliza o Tenente.

Saiba como acionar a PM Ambiental. Os canais para acionamento são:

Polícia Ambiental é a proteção para natureza
iG
Polícia Ambiental é a proteção para natureza


Leia também: Polícia Militar Ambiental apreende balão que caiu no mar do litoral de SP

1- Pelo celular, através do aplicativo Denúncia Ambiente, disponível para Android  http://bit.ly/DenuncieAmbienteAndroid e IOS   http://bit.ly/DenuncieAmbienteIOS

2- Pelo site: http://denuncia.sigam.sp.gov.br/

3- Por e-mail: ambientaldenuncias@policiamilitar.sp.gov.br

4- Por telefone: consulte o número da unidade da  PM Ambiental  mais próxima de você:  http://bit.ly/LocalizeAmbiental

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.