Tamanho do texto

O ministério dinamarquês das Relações Exteriores revelou neste sábado que vários de seus cidadãos estavam no hotel Marriott de Islamabad no momento do atentado suicida que deixou ao menos 60 mortos.

"Vários dinamarqueses estavam no hotel quando a bomba explodiu (...). Não sabemos quantos eram, mas sabemos que pelo menos um ficou ferido e foi levado ao hospital", disse à AFP Inge Durant, porta-voz do ministério.

Segundo a agência dinamarquesa Ritzau, que cita a TV paquistanesa, um diplomata dinamarquês morreu no atentado, o que Durant não pôde confirmar.

al/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.