Tamanho do texto

Ancara, 9 jul (EFE).- Três escaladores alemães foram seqüestrados pela organização armada do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no monte Ararat, no leste da Turquia, informaram hoje as autoridades do país.

"Os terroristas disseram que estavam cometendo esta ação devido às últimas operações do Governo alemão contra as associações e simpatizantes do PKK", disse o governador da província de Agri, Mehmet Cetin.

O governador disse que os seqüestrados, que faziam parte de uma expedição de 13 escaladores alemães, tinham pedido permissão ao Ministério de Exteriores turco para subir o Ararat e haviam chegado para tal fim a Agri há três dias.

Antes do seqüestro, o grupo de escaladores tinha estabelecido seu acampamento de base a 3.200 metros de altura na montanha mais alta da Turquia, com mais de 5.100 metros.

Segundo Cetin, um grupo de cinco guerrilheiros do PKK chegou ao acampamento e tomaram como reféns três escaladores.

Os outros escaladores foram levados para a cidade de Agri e as forças de segurança turcas lançaram uma ampla operação para tentar encontrar os seqüestradores.

dt/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.