Tamanho do texto

Um tribunal de Haia rejeitou nesta quarta-feira uma ação pela suposta responsabilidade do Estado holandês no massacre de Srebrenica (leste da Bósnia) em 1995, apresentada por sobreviventes.

Os demandantes acusavam o corpo dos capacetes azuis holandeses da ONU - os "Dutchbat" -, que deveriam proteger Srebrenica, de terem entregue refugiados muçulmanos às forças sérvias da Bósnia, em violação às leis nacionais e tratados internacionais.

"O Estado holandês não pode ser considerado responsável por ações do 'Dutchbat'", declarou o juiz Hans Hofhuis, do tribunal distrital de Haia.

mlr/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.