Tamanho do texto

Madri - O Grupo Santander confirmou hoje que mantém negociações com o governo venezuelano para vender a filial do banco no país, uma das principais instituições financeiras venezuelanas.

Em comunicado, a entidade presidida por Emilio Botín reconheceu que pretendia vender o banco a um investidor privado venezuelano, para o que foram alcançados "determinados compromissos" sem chegar a acordar a compra e venda da entidade bancária.

O banco espanhol soube, então, do interesse do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de nacionalizar o Banco da Venezuela, filial do grupo.

Leia mais sobre Santander

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.