Tamanho do texto

Mais de 37 milhões de americanos vivem na pobreza, enquanto quase 46 milhões não têm seguro de saúde, de acordo com relatório divulgado nesta terça-feira, que pôs na mesa dois temas-chave na corrida para a Casa Branca.

Pelo menos 37,3 milhões de pessoas viviam na pobreza no país, em 2007, o que significou um aumento em relação aos 36,5 milhões registrados em 2006, segundo o informe anual sobre renda, pobreza e cobertura de saúde.

A linha da pobreza para 2007 foi fixada em US$ 21.000 por cada família de quatro pessoas, independentemente de se vivem em uma cidade pequena, como Milwaukee, ou em uma metrópole, como Los Angeles, onde o custo de vida é muito mais elevado.

"O número de pessoas que vive sem cobertura de saúde caiu para 45,7 milhões, em 2007", contra os 47 milhões de 2006, declarou o chefe da Divisão de Habitação do Censo, David Johnson.

De acordo com um relatório publicado este ano pela Annie E. Casey Foundation, que defende políticas públicas e reformas para aliviar a pobreza, tanto os democratas quanto os republicanos fizeram "da luta contra a pobreza a principal prioridade em suas campanhas" eleitorais.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.