Tamanho do texto

KUALA LUMPUR - Um grupo de piratas seqüestrou uma embarcação ucraniana com uma tripulação de 21 pessoas em águas da Somália, confirmou hoje o Centro de Informação sobre a Pirataria com sede na capital da Malásia.

A captura da embarcação ocorreu na quinta-feira em frente à costa leste da Somália, nas águas do oceano Índico, segundo a fonte.

O Centro de Informação sobre a Pirataria informou que o número de ataques piratas no golfo de Aden e no litoral somali cresceu significativamente no último ano.

"Os piratas somalis são perigosos e estão preparados para disparar com armas automáticas nos navios para detê-los.

Ocasionalmente, utilizam lança-granadas", advertiu este centro.

Pelo menos 60 navios foram seqüestrados nessa região do mundo neste ano e 14 deles permanecem nas mãos dos seqüestradores.

O Conselho de Segurança da ONU adotou, em junho, uma resolução que autoriza os navios de guerra estrangeiros a perseguir as embarcações piratas, sempre que tenham o consentimento da Somália.

O país africano vive em um estado de anarquia e não possui um Governo com autoridade no território desde que o ditador Siad Barre foi derrubado, em 1991, por diferentes clãs que lutam pelo poder no país, dirigido por um Executivo provisório.

Leia mais sobre Somália

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.