Christian e Samuel Robinson foram presos por falsidade ideológica
Reprodução DailyMail
Christian e Samuel Robinson foram presos por falsidade ideológica

Com receio de assumir o filho, Christian Robinson, de 26 anos, pediu ao irmão mais novo, Samuel, para que fizesse o teste de DNA no seu lugar. O caso ocorreu na Inglaterra .

Em imbróglio com a ex-companheira, que pedia na Justiça que Christian assumisse a paternidade do filho, o homem solicitou que fosse feito um exame de DNA .

Foi então que Samuel, o irmão mais novo que é soldado do exército britânico, fez o teste em seu lugar, na esperança que o resultado desse negativo.

De fato, com a chegada dos resultados, indicou que o DNA supostamente colhido de Chris deu negativo para o pai, contudo, mostrou que era parente do bebê.

A mãe da criança, confusa com os resultados, afirmou que o jovem da foto que tinha ido até a clínica se parecia muito com uma versão mais nova do ex-companheiro.

Após investigação, os irmãos admitiram a fraude e foram condenados por falsidade ideológica. Christian, pai da criança, foi condenado a pagar cerca de 42 mil reais referentes a pensão que estavam atrasados e a cumprir 18 meses de prisão e Samuel, que teve cargo rebaixado no exército, recebeu pena de 6 meses.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários