Tamanho do texto

Rorn Sorn mora na Flórida e foi sentenciado a seis anos e meio de prisão por causa do disparo acidental; o pequeno incidente não deixou feridos

Uma simples selfie deixou o americano em apuros
Reprodução/Departamento de Polícia de St. Petersburg
Uma simples selfie deixou o americano em apuros

Rorn Sorn, membro de uma gangue americana, foi preso por causa de um acidente. Não foi nada grandiloquente, porém não deixou de ser curioso: no banheiro de um clube de striptease da Flórida, o homem, de 34 anos, acabou disparando uma arma enquanto, supostamente, tirava uma selfie. A bala ricocheteou no espelho, atravessou uma parede e foi parar no banheiro feminino.

Leia também: Bêbado tira 'selfie' com policiais da Austrália e foto viraliza na internet

A “perigosa” selfie não deixou ninguém ferido, entretanto, o americano foi preso quando os policiais chegaram ao local e encontraram uma arma de calibre 40, maconha e pílulas de um medicamento classificado como tarja preta entre os pertences de Rorn.

Integrante da gangue Asian Pride (orgulho asiático), o homem declarou a um segurança da boate: “foi só um acidente, cara. Eu só estava tentando tirar uma foto”, segundo informações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

O caso aconteceu no clube de striptease St. Petersburg’s Club Lust, em dezembro do ano passado, mas a sentença só foi divulgada nesta terça-feira (14), quando Rorn descobriu que ficará seis anos e cinco meses em uma prisão federal.


Cuidado com as fotos

O americano teve sorte: ele poderia ter se machucado gravemente ou atingido alguém com o seu descuido (caso não tenha realmente feito de maneira proposital). Por outro lado, algumas fotografias podem dar muito errado, como aconteceu com uma turista francesa, que fazia trilha no parque nacional Khao Yai, na Tailândia, quando foi atacada por um crocodilo em meados de janeiro por tentar tirar uma foto  com o animal. A mulher levou uma mordida na perna e foi encaminha ao hospital mais próximo.

Segundo o site "ABP Live", a francesa estava visitando o parque com o marido, em uma viagem à Tailândia, quando avistaram crocodilos na água. Muriel Benetulier, de 41 anos, fazia uma trilha de estudo da natureza nas proximidades de uma cachoeira, mas desviou o caminho para tirar a fotografia. 

Como queria uma foto com o réptil, ela se aproximou do animal e agachou para tirar a " selfie ", mas quando foi se levantar, Muriel se desequilibrou e pendeu para um dos lados, assustando o crocodilo, que reagiu de forma defensiva, mordendo a perna da mulher.

Leia também: Motorista é visto dirigindo a 100km/h enquanto usa dois celulares ao mesmo tempo

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.