Tamanho do texto

Caso ocorreu na Inglaterra e foi descoberto após dona do animal notar mancha 'suspeita' em uma das pernas do cavalo; acusado teria gravado sua 'aventura'

Num primeiro momento, britânico Shane Taylor-Waters disse que fez sexo com cavalo para
Creative Commons
Num primeiro momento, britânico Shane Taylor-Waters disse que fez sexo com cavalo para "acalmá-lo" durante queima de fogos

Um britânico de 36 anos de idade foi proibido pela Justiça de se aproximar de estábulos. Isso porque ele admitiu ter feito sexo com um cavalo – e não teria sido a primeira vez.

Shane Trafford Taylor-Waters, de 36 anos de idade, filmou a si mesmo fazendo sexo com o animal em Oswaldtwistle, no condado de Lancashire, na Inglaterra. 

Apesar do registro, o caso foi descoberto após a dona do cavalo perceber uma 'mancha suspeita' em uma das pernas traseiras do animal. A mulher comunicou a situação à polícia, que questionou Taylor-Waters (não foi imediatamente informado o por que da suspeita).

O homem então disse aos policiais que ouviu uma queima de fogos de artifícios e 'fez o que fez' para acalmar o cavalo. Num segundo interrogatório, no entanto, ele admitiu que tinha por objetivo somente sua própria satisfação sexual.

LEIA TAMBÉM:  Professora admite namoro e sexo com aluno de 17 anos nos EUA: "Ele me seduziu"

De acordo com registros judiciais, conforme relatado pelo portal britânico "Metro", Taylor-Waters já havia sido advertido quando era mais jovem pelo mesmo delito (penetração em um animal). 

O advogado do acusado, Richard Prew afirmou que as gravações feitas por Taylor-Waters tinham como objetivo "fazer com que ele pudesse repensar o que fez, e não serem exibidas a outras pessoas". 

"Desde que foi questioando pelos policiais ele passou a procurar ajuda psicológica. Está claro que ele precisa de ajuda, e não de punição", afirmou o defensor. As informações são do portal britânico "Metro".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.