Tamanho do texto

Justiça do estado de Iowa pediu – pela segunda vez – a prisão da professora, que relatou ter mantido relações sexuais "quase que diariamente" em parque

Um juiz do estado de Iowa, nos Estados Unidos, pediu nesta quinta-feira (15) a prisão de uma ex-professora que admitiu ter mantido relações sexuais com um estudante de 17 anos durante o período em que ela lecionou para turmas do ensino médio em uma escola local, no começo deste ano.

A professora Mary Beth Haglin, de 24 anos de idade, chegou a ser presa em julho, mas conseguiu permissão para responder ao processo por exploração sexual em liberdade. Uma das condições para isso, no entanto, era a de que ela não poderia se encontrar com o jovem aluno – o que aconteceu. Agora, para se livrar da prisão, Mary precisará pagar fiança de US$ 6.500.

Professora Mary Beth Haglin, de 24 anos de idade, manteve relacionamento com aluno de 17 anos por cerca de seis meses
Reprodução/Facebook
Professora Mary Beth Haglin, de 24 anos de idade, manteve relacionamento com aluno de 17 anos por cerca de seis meses

O caso entre professora e aluno ocorreu entre janeiro e maio. Em entrevista ao programa da TV americana "Inside Edition", Mary garantiu que foi seduzida pelo adolescente, que escrevia bilhetes românticos a ela.

"Ele entrou na minha sala de aula, pegou um papel, escreveu algo, colou em minha mesa e saiu", contou a professora. No bilhete, a mensagem: "Eu te amo muito, minha imperatriz".

Após algumas 'cartas de amor' do jovem aluno, Mary passou a enviar ao estudante selfies vestindo lingeries. A professora diz que se apaixonou pelo garoto e admitiu que os dois passaram a fazer sexo quase que diariamente em seu carro no estacionamento de um parque público.

LEIA TAMBÉM:  Namoro entre professor e aluna de 17 anos é descoberto após fotos vazarem na web

O namoro só teve fim quando outro estudante da escola em que Mary lecionava denunciou a professora às autoridades locais, conforme relatou o portal britânico "Daily Mail".

O julgamento da professora está marcado para ocorrer no dia 14 de novembro. Caso condenada, a professora poderá cumprir pena de até dois anos de prisão.

Professora substitutia de 24 anos de idade enviou fotos vestindo lingeries para o aluno de 17 anos
Reprodução/Inside Edition
Professora substitutia de 24 anos de idade enviou fotos vestindo lingeries para o aluno de 17 anos

Nesta semana a jovem professora pediu desculpas "pelo sofrimento que causou" e disse que se arrepende de ter um dia pensado que estava em um "relacionamento de verdade". "Foi um péssimo erro achar que isso poderia ter sido mantido em segredo", disse Mary ao "Inside Edition".

Assim que o caso foi descoberto, Mary foi demitida da escola onde conheceu o adolescente. A direção da instituição de ensino chegou a instaurar uma sindicância interna para apurar o caso, mas não conseguiu encontrar provas de que o relacionamento tenha se desenrolado dentro da própria escola.

O novo pedido de prisão foi expedido justamente após a veiculação da entrevista concedida por Mary à TV americana. Um detalhe inusitado sobre o reencontro da professora e o estudante chama a atenção: o aluno acaba de completar 18 anos de idade e, hoje, não haveria problema algum no relacionamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.