Tamanho do texto

Christina Bond costumava andar armada e acidente ocorreu enquanto ela arrumava o revolver no coldre preso ao sutiã

Ela costumava andar armada
Youtube/Reprodução
Ela costumava andar armada

Uma mulher de 55 anos morreu após a arma que ela usava escondida em um coldre no sutiã disparar acidentalmente.  A bala atingiu o olho dela, que chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. As informações são do jornal Daily Maily.

De acordo com a publicação, o caso aconteceu em Saint Joseph, em Michigan, nos Estados Unidos, no dia 1º de janeiro deste ano, mas só foi dilvulgada pela polícia nesta quinta-feira (19).

Leia também:  Criança de três anos mata a mãe com um tiro acidental nos Estados Unidos

Ex-oficial da Marinha, Christina Bond costumava andar armada e o acidente teria ocorrido quando ela olhava para o cano da arma, um revolver calibre 22, ao ajustá-lo no coldre acoplado ao sutiã.


“Ela estava tendo problemas para se adaptar a arma ao coldre do sutiã e não estava conseguindo ajustar da forma como queria. Ela estava olhando para a arma, que acidentalmente, disparou ", disse ao jornal Mark Clapp, da polícia de Saint Joseph.

A mulher deixa dois filhos, Nicholas Christe e Noah Bond.. Em uma publicação no Facebook, Christe descreveu sua mãe como “soldado mais poderoso da Terra”.

"Minha mãe era a pessoa mais forte que eu já conheci. É por ela, que eu me tornei quem eu sou. Ela me dá forças para lutar por aquilo em que eu acredito."













    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.