Tamanho do texto

Animal estava constipado por causa de um nódulo que bloqueava a eliminação das fezes, diz especialista

Um dono de um peixinho-dourado em Norfolk, na Inglaterra, pagou cerca de 300 libras (o equivalente a R$ 1,2 mil) em custos veterinários para livrar seu animal de um entupimento no intestino. 

Especialista usou água com anestesia para realizar o procedimento cirúrgico
Faye Bethell
Especialista usou água com anestesia para realizar o procedimento cirúrgico

A especialista Faye Bethell usou água com anestesia para realizar o procedimento cirúrgico.

 "Ao fim e ao cabo, eles são todos animais de estimação e as pessoas são apaixonadas por eles", disse Bethell. 

"O peixinho dourado estava constipado por causa de um nódulo que bloqueava a eliminação das fezes, e não por causa da dieta ou qualquer outra razão", acrescentou ela.

A cirurgia, que durou quase 1 hora, foi realizada por Bethell com a ajuda de outras duas enfermeiras veterinárias.

"Uma enfermeira injetava a anestesia por meio de um tubo que entra dentro da boca do peixe e em suas guelras, enquanto uma segunda monitora os batimentos cardíacos do animal", explica a veterinária.

Operação foi discutida com dono
Faye Bethell
Operação foi discutida com dono

"Obviamente, nós discutimos todas as opções (com o dono) e ele decidiu seguir adiante com a cirurgia".

Características

O peixinho-dourado-moderno (Carassius auratus auratus) é uma versão domesticada de uma carpa selvagem da Ásia oriental.

Cientistas que estudam o animal afirmam que ele pode perceber as mesmas cores do que os seres humanos, características que nem todos os primatas têm.

Humanos têm três tipos de células sensíveis à cor em seus olhos, mas os peixinhos dourados tem um quarto tipo de receptor de cor, que lhes permite perceber a luz ultravioleta.