Tamanho do texto

Panamá, 19 set (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, reiterou hoje que é antiimperialista e que não tem medo do poder que o enfrenta, ao receber o título de doutor honoris causa em Humanidades na Universidade do Panamá.

Morales chegou na madrugada de hoje ao Panamá para fazer uma breve visita de oito horas. Nesse período, aproveitou para se reunir com o presidente panamenho, Martín Torrijos, e receber a máxima distinção oferecida pela universidade pública, como "apoio à luta do povo e do Governo bolivianos", segundo declarou o reitor da mesma durante a cerimônia.

"Declaro publicamente que sou antiimperialista. Ninguém vai me fazer mudar e não tenho nenhum medo do império", afirmou Morales, que esclareceu que não é uma questão de capricho, soberba ou prepotência sua, mas sim "de nossos irmãos indígenas que lutaram mais de 500 anos por sua liberdade".

Morales destacou ainda que a luta dos povos indígenas "é contra o neoliberalismo e o imperialismo", porque "onde está o capitalismo não há desenvolvimento e só existe exploração".

Em seu discurso de agradecimento, o presidente boliviano relembrou suas origens, sua formação como líder sindical e seu início na carreira política, que o levou a ocupar a Presidência de seu país, algo que, segundo afirmou, "ainda não" consegue "crer".

EFE fa/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.