Tamanho do texto

Londres, 19 set (EFE) - O ministro da Defesa do Reino Unido, Des Browne, afirmou hoje que não há novos planos para aumentar o contingente militar do Reino Unido no Afeganistão e negou que os comandantes tenham pedido mais tropas.

Browne, que atua como anfitrião de uma reunião de ministros de Defesa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que termina hoje em Londres, disse também que compartilhava a opinião do secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, de que era necessário "um maior compromisso" de outros membros da Aliança.

Em declarações à "BBC", o ministro britânico destacou que o Reino Unido tinha deixado "muito claro" seu compromisso militar com o Afeganistão e que consiste, como anunciou no Parlamento em junho, em aumentar o número de soldados em 230 para que o contingente total supere os oito mil no primeiro semestre de 2009.

As declarações de Browne foram feitas depois que o jornal "The Daily Telegraph" publicou uma entrevista com o chefe do Pentágono na qual este assegurava que o número de tropas britânicas no Afeganistão pode aumentar para ajudar a combater os talibãs.

Segundo a informação do periódico, o Reino Unido estuda reduzir o número de tropas no Iraque e poderia transferir parte desses soldados ao Afeganistão.

A necessidade de aumentar os recursos militares e financeiros para derrotar os talibãs no Afeganistão e as conseqüências do atual conflito entre Rússia e Geórgia são dois dos assuntos debatidos na reunião dos ministros da Otan em Londres. EFE ep/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.