Tamanho do texto

Secretária de Estado americana cancela viagens após morte da mãe, Dorothy, que considerava sua 'inspiração'

Dorothy Howell Rodham, mãe da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, morreu nesta terça-feira aos 92 anos, anunciou o Departamento de Estado em um comunicado. A causa da morte não foi divulgada.

Hillary Clinton e a mãe, Dorothy, participam de evento em Des Moines, Iowa (07/12/2007)
Reuters
Hillary Clinton e a mãe, Dorothy, participam de evento em Des Moines, Iowa (07/12/2007)

Nascida em 4 de junho de 1919 em Chicago, Dorothy morreu pouco depois da meia-noite em Washington, cercada pela família. Por causa do estado de saúde da mãe, que piorou na segunda-feira, Hillary cancelou viagens ao Reino Unido e à Turquia.

Discreta, Dorothy Rodham dava poucas entrevistas sobre ela, a filha e o genro, o ex-presidente Bill Clinton (1993-2001). No entanto, fez várias aparições ao lado de Hillary durante sua pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos em 2008, quando foi derrotada nas primárias democratas por Barack Obama, que depois seria eleito líder do país.

Em um anúncio durante a campanha pela indicação democrata, Hillary disse que sua mãe tinha lhe ensinado a lutar por si mesma e pelos que precisam de ajuda.

Em outra ocasião, durante um debate com Obama, ela disse que a mãe era sua “inspiração”.

“Minha mãe nunca teve a oportunidade de fazer faculdade e teve uma infância difícil. Ela me ensinou que posso fazer qualquer coisa que eu quiser”, afirmou.

Dorothy se casou com o pai de Hillary, Hugh E. Rodham, em 1942.  A família viveu por muito tempo em Little Rock, no Arkansas. Em 1993 o pai de Hillary morreu e, em 2000, Dorothy se mudou para Washington. O objetivo da mudança era ficar mais perto da filha, eleita senadora.

A secretária de Estado tem dois irmãos, Hugh e Tony. A família Clinton planeja um funeral privado.

Com AP e AFP

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.