Tamanho do texto

Os conservadores aparecem neste domingo como os grandes vencedores das eleições legislativas europeias, com vitórias na Alemanha, França e na Áustria, e contra uma esquerda que se preparava para aplicar um novo golpe, segundo várias pesquisas de boca de urna.


Ao final de quatro dias de votações, em que foram convocados às urnas 388 milhões de cidadãos, para eleger 736 deputados do novo Parlamento Europeu, as pesquisas apontam que a direita renovará sua maioria na casa, contra os socialistas, em segundo lugar.

Os resultados oficiais começam a sair às 17h de Brasília.

Na Alemanha, o maior país dos 27 da União Europeia (UE), que tem 99 eurodeputados, os conservadores da chanceler Angela Merkel lideram claramente com 38% dos votos, muito à frente dos social-democratas, que aparecem com seus piores resultados (quase 20%), segundo pesquisa de boca de urna.

Em outro grande país, europeu, a França, com 72 deputados, a direita do presidente francês, Nicolas Sarkozy, também venceu, segundo as pesquisas, com quase 27% das cédulas, contra uma oposição muito dividida.

O partido conservador austríacos, na oposição, também lidera com 29,6% , seguido dos social-democratas no poder (24,7%), segundo estimativas da televisão nacional ORF.

O partido do eurocético Hans-Peter Martin, com 18% dos votos, conseguia 4 pontos a mais do que em 2004 e a extrema direita melhorava também seus resultados.

Na Bulgária, na Hungria e bna Eslovênia as pesquisas de boca de urna davam vitória também á direita.

Somente na Grécia e na Dinamrca, os eleitores haviam votado majoritariamente à oposição de socialistas e social-democratas, respectivamente.

O índice de participação nas eleições legislativas europeias ficou em apenas 43,01%, contra 45,4% em 2004, o que representa um recorde de 56,99% de abstenção, anunciou na noite deste domingo o Parlamento europeu.

França

A União por um Movimento Popular (UMP), partido do presidente francês, Nicolas Sarkozy, venceu hoje as eleições europeias no país como 27,4% dos votos, seguida do Partido Socialista (PS), com 16,96%, e do Europe Ecologie, com 15,02%, segundo dados oficiais provisórios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.