Tamanho do texto

Lima, 8 abr (EFE).- A Justiça peruana condenou hoje, a 35 anos de prisão, o ex-chefe do Serviço Nacional de Inteligência Julio Salazar Monroe.

Além disso, a Primeira Sala Anticorrupção do país ditou penas de 15 anos de reclusão para os ex-membros do grupo Colina Orlando Vera Navarrete, Fernando Lecca Esquén e José Alarcón González.

Os três, que participaram do massacre de La Cantuta, em 1992, foram condenados pelos crimes de desaparecimento forçado e homicídio qualificado.

O mesmo tribunal absolveu os ex-oficiais da Divisão de Forças Especiais (DIFE) Carlos Miranda Balarezo, Julio Rodríguez Córdova e Aquilino Portella, além dos ex-supostos integrantes do grupo Colina Ángel Pino Díaz e Manuel Hinojosa Sopla. EFE mmr/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.