Tamanho do texto

Jerusalém, 24 ago (EFE).- Em um gesto de boa vontade para com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, Israel libertará amanhã 199 presos palestinos.

"A libertação acontecerá às 9h30 (3h30 de Brasília), no presídio de Ofer, para onde foram prisioneiros foram transferidos depois de exames médicos e de encontros com representantes da Cruz Vermelha", informou hoje o porta-voz do Serviço de Prisões israelense.

Do centro de detenção, os presos serão levados para o posto de controle de Beituniya, perto de Ramala, na Cisjordânia, sede do Governo da ANP.

Na semana passada, os ministros israelenses determinaram o número exato de presos que seriam soltos e permitiu que vários deles fossem do grupo de condenados por homicídio ou ferimentos graves.

Apesar de a maioria dos que serão libertados terem sido condenados por pequenos delitos, pelo menos dois cumprem penas por assassinato, o que provocou protestos em Israel.

A lista de prisioneiros é composta unicamente por membros do movimento Fatah, embora também haja alguns afins a pequenos grupos de esquerda que abandonaram a luta armada.

A libertação de presos faz parte das medidas de confiança para consolidar o processo de negociação que as duas partes iniciaram na conferência de Annapolis (EUA), em novembro de 2007. EFE aca/wr/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.