Tamanho do texto

O Escritório de Meteorologia prevê a piora da situação nas próximas horas

Praticamente todo o nordeste da Austrália vem sofrendo os efeitos das piores inundações na região em décadas, que deixaram vários povoados alagados pelas enchentes e obrigaram a evacuação de mais de mil pessoas.

A água cobre as ruas de cidades inteiras no Nordeste da Austrália
Jono Searle/AFP
A água cobre as ruas de cidades inteiras no Nordeste da Austrália
O Escritório de Meteorologia prevê a piora da situação nas próximas horas, com a água inundando centenas de lares, e por isso recomendou que os habitantes da região evitem as zonas baixas.

Nove helicópteros Black Hawk do Exército que evacuaram 300 habitantes de Theodore nesta terça-feira continuaram hoje o trabalho em Emerald, no interior, e em Bundaberg, no litoral do estado de Queensland.

Algumas comunidades sofreram as piores inundações em 50 anos, e Chinchilla e Dalby, que nesta terça-feira foram declaradas zonas de catástrofe, têm água potável apenas para os próximos dois dias.

A mesma advertência vale para vários povoados da região, como Wowan, Warwick, Mundubbera, Gayndah, Alpha, Jericho, Pittsworth, Grantham, Killarney e Allora. As inundações também provocaram o fechamento de partes de diversas estradas na zona.

Segundo as autoridades australianas, as enchentes levarão a prejuízo de mais de US$ 1 bilhão, sendo mais de US$ 600 milhões com infraestrutura.

Os meteorologistas acreditam as chuvas seguirão nos próximos dias, mas de forma mais moderada. Ainda assim, muitas regiões deverão seguir inundadas por pelo menos duas semanas.