Tamanho do texto

Investigadores que buscavam testar a segurança das instalações governamentais dos Estados Unidos conseguiram introduzir materiais destinados a fabricar bombas em dez prédios públicos, revelando assim sua vulnerabilidade, informou nesta quarta-feira o GAO, um organismo parlamentar americano.

O informe indica que os investigadores conseguiram introduzir nos prédios públicos líquidos e detonadores que não foram detectados nos pontos de controle, e que depois foram usados para construir bombas livrementes nas instalações.

O relatório não especifica os prédios em questão, mas indica que de dez edifícios investigados, oito pertencem ao governo e dois são alugados. Dentro desses prédios, se encontram o escritório de um senador e de um membro da Câmara de Representantes, e os gabinetes de funcionários do Departamento de Estado, do ministério da Justiça e da Segurança.

Mais de um milhão de funcionários trabalham em 9.000 edifícios nos Estados Unidos, e 350.000 em Washington.

ok/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.