Tamanho do texto

O maior banco da Europa, o HSBC, registrou 28% de queda nos lucros nos primeiros seis meses de 2008. A redução no lucro do banco no primeiro semestre chegou a US$ 3,9 bilhões em comparação ao mesmo período de 2007.

Nos primeiros seis meses de 2008 os lucros do HSBC foram de US$ 10,2 bilhões.

A subsidiária americana do HSBC teve uma redução de lucro de US$ 2,8 bilhões, tendo lançado como prejuízo em seu balanço US$ 3,7 bilhões de novos créditos. Com isso, o banco já reconheceu como prejuízo, créditos incobráveis em valor superior a US$ 15 bilhões.

O HSBC foi um dos bancos mais severamente atingidos pela crise do mercado imobiliário dos Estados Unidos.

O banco afirmou que as condições nos mercados financeiros são as mais difíceis "das últimas décadas".

Além da Europa, o HSBC tem negócios na Ásia, Estados Unidos e América Latina e está entre os bancos mais atingidos pela crise mundial.

Ações

O banco reservou US$ 10 bilhões para cobrir débitos e, segundo analistas, esta foi razão de o HSBC ter sido considerado bem sucedido entre os investidores apesar da crise.

O banco admitiu, antes de todos os outros, que estava com problemas e tomou medidas rápidas para lidar com isto. Como resultado, suas ações estão apenas 10% mais baixas do que em 2007, enquanto outros bancos tiveram o valor de suas ações cortado pela metade.

Segundo o editor de negócios da BBC Robert Preston o lucro de US$ 10 bilhões do HSBC no primeiro semestre seria maior do que os lucros de todos os outros grandes bancos britânicos juntos.

Neste primeiro semestre o banco teve aumento dos lucros na Europa, países da região Ásia-Oceano Pacífico e América Latina. Mas os problemas nos Estados Unidos pesaram e o HSBC foi um dos mais expostos à crise no mercado imobiliário americano.

O banco está tentando minimizar estas perdas diminuindo os empréstimos futuros para financiamento de veículos, diminuindo sua rede de agências e cortando outros custos.

Fortis

O grupo de serviços financeiros da Bélgica e Holanda, Fortis, informou que seu lucro líquido caiu pela metade no segundo trimestre de 2008.

Muitos outros bancos líderes de mercado devem anunciar também ainda nesta semana queda nos lucros, segundo o repórter da BBC Rodney Smith.

Agosto também marca o aniversário do início da crise de crédito, quando o Banco Central Europeu inundou os bancos da zona do euro com dinheiro, em agosto de 2007, para tentar minimizar os efeitos da crise.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.