Tamanho do texto

A destituição do presidente de Honduras, Manuel Zelaya, é irreversível, declarou nesta sexta-feira a Suprema Corte hondurenha ao secretário-geral da OEA, Jose Miguel Insulza, em Tegucigalpa, informou um porta-voz do tribunal.

O presidente do Supremo, Jorge Rivera, "disse a Insulza: nossa decisão já está tomada e é irreversível, façam o que quiserem", revelou à AFP Danilo Izaguirre, porta-voz da corte.

Insulza chegou hoje a Tegucigalpa para notificar às autoridades hondurenhas a decisão da Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre o prazo até sábado para a restituição de Zelaya, deposto por um golpe militar.

Após ser recebido no Supremo, Insulza se encontrou com líderes católicos e com diplomatas.

Zelaya foi deposto no domingo passado e substituído por Roberto Micheletti, após tentar impor um referendo sobre a reforma da Constituição.

hov/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.