Tamanho do texto

Berlim, 29 abr (EFE).- A Audiência Provincial de Kassel, na região central da Alemanha, condenou hoje à prisão perpétua um homem de 45 anos que escravizou e maltratou um deficiente mental até a morte com o objetivo de se apropriar de seus subsídios sociais.

Segundo a decisão judicial, o acusado e sua esposa mantiveram a vítima, um homem de 29 anos, trancafiada "como um animal" durante vários meses.

O rapaz faleceu em 2003 por causa de uma "agressão brutal" cometida pelo condenado.

Há dois anos, o agressor já havia sido condenado pelos mesmos delitos a oito anos e três meses de reclusão, mas a Corte Suprema anulou a sentença.

A condenação da Audiência Provincial de Kassel supera amplamente a reivindicação da Promotoria, que exigia 11 anos de prisão para o criminoso. EFE nvm/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.