Tamanho do texto

O Governo do departamento de La Paz denunciou que uma pessoa não identificada tentou atirar neste domingo contra o governador opositor José Luis Paredes, na cidade de El Alto, quando votaria no referendo revogatório realizado na Bolívia.

O secretário-geral do Governo de La Paz, Alejandro Zapata, segunda autoridade do departamento, disse à Agência Efe que um indivíduo "tentou matar Paredes com uma arma de fogo", mas os acompanhantes do governador conseguiram evitar a agressão.

Paredes e outros sete governadores do país, a maioria opositores, se submetem neste domingo a um referendo revogatório, que também decide sobre a continuidade do presidente Evo Morales e do vice-presidente Álvaro García Linera.

Segundo Zapata, o suposto agressor estava com um boné com o logotipo da Alfândega Nacional e foi entregue a um policial, que o levou em um carro.

O ministro do Governo (Interior) boliviano, Alfredo Rada, disse pouco depois aos jornalistas que, por enquanto, não tinha relatório oficial policial a respeito.

Rada disse que a denúncia do Governo de la Paz está em processo "de investigação e verificação", e que não se pronunciará sobre ela até que o assunto fique esclarecido.

No entanto, também disse que espera que "não seja uma tentativa de chamar a atenção por parte de pessoas vinculadas à Prefeitura" e que manejem "com seriedade" sua denúncia.

Rada comentou que este "incidente" e outro ocorrido na localidade amazônica de Yucumo, na região de Beni, onde aconteceu um roubo de material eleitoral, são os únicos registrados nas primeiras horas da votação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.