Tamanho do texto

O terrorismo internacional conserva uma capacidade ofensiva significativa e sua radicalização causa uma preocupação particular, afirmaram neste sábado os países do G8 em sua declaração final adotada em Roma após uma reunião de dois dias.

"A análise da ameaça mostra que os grupos terroristas internacionais mantêm uma capacidade ofensiva significativa e têm uma importante flexibilidade organizativa, adaptando sua estrutura aos diferentes contextos", acrescentou o comunicado.

"A capacidade constante de radicalização e recrutamento do terrorismo internacional causa uma preocupação particular", completa o documento.

Os ministros do Interior e da Justiça do G8 destacaram que, apesar dos esforços e sucessos obtidos pela comunidade internacional na luta contra este problema, o terrorismo representa ainda uma das ameaças mais graves à segurança internacional.

"Nesse contexto, a cooperação antiterrorista entre os países do G8, Itália, EUA, Rússia, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Canadá, Japão e Rússia, é essencial e é importante continuar reforçando-a", acrescentaram.

"A troca operacional de informações sobre os movimentos financeiros dos grupos terroristas é, por exemplo, muito importante", destacou o ministro italiano da Justiça, Angelino Alfano, ao apresentar o documento final.

Os ministros do G8 adotaram, além do documento final, duas declarações, uma sobre a luta contra a pirataria e outra sobre a pedofilia na internet.

ljm/lm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.