Tamanho do texto

Paris, 5 mai (EFE).- A França aguarda em breve a chegada de um detido da prisão de Guantánamo a seu território, afirmou hoje um porta-voz do Ministério de Exteriores francês.

O ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner, enviou uma carta ao detido, assim como à família dele e às autoridades americanas, indicando que ele pode ser rapidamente amparado em território francês, afirmou o porta-voz.

A decisão concretiza o anúncio feito em 3 de abril pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, que, diante do líder americano, Barack Obama, se comprometeu a receber um prisioneiro da prisão situada em Cuba.

O porta-voz, que não quis dar o nome ou a nacionalidade do detido, lembrou que a França colocou requisitos para aceitar a amparada, como exame de seu caso judicial ou que houvesse algum vínculo com a França, por exemplo, linguístico. EFE lmpg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.