Tamanho do texto

JOHANESBURGO (Reuters) - O ex-presidente do Haiti, Jean Bertrand Aristide, exilado na África do Sul, disse nesta sexta-feira estar pronto para retornar e ajudar após o terremoto que acredita-se ter matado dezenas de milhares. Mas ele não deu informações sobre um plano específico de retorno.

"Por nós, estamos prontos para partir hoje, amanhã, ou qualquer outra hora, para nos unir ao povo do Haiti. Para compartilhar o sofrimento na reconstrução da cidade, na transição da pobreza para a dignidade", disse Aristide aos repórteres, com lágrimas escorrendo pelo seu rosto.

Aristide disse que amigos no mundo inteiro estavam dispostos a organizar um avião para levá-lo junto com mantimentos emergenciais ao Haiti.

Após décadas ditadura, Aristide, ex-padre da Igreja Católica, se tornou o primeiro presidente eleito em 1990 mas foi deposto pelo Exército alguns meses depois.

Ele voltou à Presidência em 2000, mas foi forçado ao exílio quatro anos mais tarde em meio à crescente violência.

(Reportagem de Peroshni Govender)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.