Tamanho do texto

A polícia japonesa prendeu nesta sexta-feira dois membros da organização ecologista Greenpeace que denunciaram o tráfico de carne de baleia, acusando os ativistas de terem roubado a carne que eles apreenderam de um navio clandestino para apresentar como prova.

Os detidos, Junichi Sato e Toru Suzuki, denunciaram o tráfico de carne de baleias afirmando que uma parte dos cetáceos caçados pelo Japão nos últimos meses no Antártico terminava no mercado negro.

As campanhas de caça às baleias no Japão são organizadas em nome da 'pesquisa científica', algo tolerado pela Comissão Baleeira Internacional que proíbe toda a caça comercial.

A venda de carne de baleia, em conseqúência, está restritamente regulamentada no Japão.

si/jo/js/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.