Tamanho do texto

Roma, 3 mai (EFE).- O cineasta Ron Howard disse hoje que o Estado Vaticano não só se negou a lhe dar permissão para filmar Anjos e Demônios em seu território, como pressionou outros órgãos para que não o permitissem rodar o filme em Roma.

Em entrevista coletiva hoje, antes da estreia mundial do filme, que acontecerá amanhã na capital italiana, o diretor americano disse não se surpreendeu porque "com 'O código Da Vinci' já houve controvérsia".

Para este filme, estrelado por Tom Hanks como o professor de simbologia da Universidade de Harvard Robert Langdon, ele explicou que não esperava ter problemas para rodar em locais "profanos" de Roma.

"Eles nos explicaram que esta atitude era devida às pressões do Vaticano", especificou Howard, para quem a equipe do filme poderia ter "contestado" estes obstáculos, mas que preferiu resolvê-las "de outra forma", ou seja, reproduzindo virtualmente os locais onde não puderam gravar. EFE if/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.