Tamanho do texto

Vítimas foram espancadas, esfaqueadas e apedrejadas durante uma briga entre gangues rivais

Violência em uma prisão nas redondezas da cidade de Monterrey, no norte do México, deixou pelo menos 44 mortos neste domingo, disseram autoridades.

As vítimas foram espancadas, esfaqueadas e apedrejadas durante um confronto entre gangues rivais que começou nas primeiras horas deste domingo, afirmaram autoridades.

Leia também: Guerra do narcotráfico chega a regiões antes seguras do México

Detentos da prisão de Monterrey, situada a cerca de 225 quilômetros da fronteira com o Estado norte-americano do Texas, incluem membros do Cartel do Golfo do México bem como integrantes do cartel Zetas. Autoridades não puderam confirmar se o confronto ocorreu entre os dois grupos.

Parente de detento espera por notícias no lado de fora de prisão
Reuters
Parente de detento espera por notícias no lado de fora de prisão
A situação na prisão foi estabilizada às 6h e uma investigação começou pouco depois, disse um porta-voz do governo local à mídia mexicana.

Poderosos cartéis de drogas estão lutando pelo controle de rotas de contrabando ao longo da fronteira entre os Estados Unidos e o México e rivalidades comumente se espalham para dentro do sistema carcerário, onde prisioneiros cativos por acusações federais relacionadas a drogas se misturam com criminosos comuns.

Uma luta entre gangues rivais em outra prisão no norte do país deixou 31 presos mortos em janeiro e mais 13 feridos.

Cerca de 50 mil pessoas morreram no México nos últimos cinco anos desde que o presidente Felipe Calderón lançou um ataque frontal contra cartéis de drogas. Prisões cheias e ineficientes são atingidas por corrupção e fugas em massa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.