Tamanho do texto

Bogotá, 6 mai (EFE).- Os casos prováveis de gripe suína na Colômbia subiram para quatro, enquanto as ocorrências suspeitas aumentaram para 141, informaram hoje em Bogotá as autoridades de saúde.

Por outro lado, 130 casos foram descartados por laboratório ou critérios médicos.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

O porta-voz oficial do Posto de Comando Unificado, José Fernando Cardona, disse à imprensa que o país segue com um só caso comprovado de contágio com o vírus.

O paciente é um empresário de Zipaquirá, localidade menos de 50 quilômetros a norte de Bogotá, que, em 25 de abril, retornou de uma viagem ao México.

O caso de contágio foi comprovado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês) dos Estados Unidos, foi reportado ao Governo colombiano no sábado à noite.

O Posto de Comando Unificado informou que três dos casos prováveis de contágio são da capital colombiana e o quarto é o da filha do portador do vírus.

Cardona disse à imprensa que o país também apresenta 276 "alertas de possíveis sintomáticos com antecedentes de viagem a áreas afetadas ou de contato com casos". EFE jgh/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.