Tamanho do texto

Líder diz que artistas americanos "amigos" da Venezuela seriam boa escolha para ocupar posto diplomático em Caracas

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse nesta terça-feira que gostaria que os Estados Unidos nomeassem como embaixador em Caracas o cineasta Oliver Stone ou o ator Sean Penn.

Na semana passada, a relação entre os países sofreu novas tensões quando os Estados Unidos retiraram o visto do embaixador venezuelano, em resposta à decisão de Chávez de rejeitar a nomeação de Larry Palmer como representante de Washington em Caracas.

Hugo Chávez e Oliver Stone apresentam
Getty Images
Hugo Chávez e Oliver Stone apresentam "Ao Sul da Fronteira" no Festival de Cinema de Veneza (07/09/2009)

Na televisão venezuelana, Chávez disse que tinha uma solução para resolver o desacordo entre os países. "Tomara que nomeiem Oliver Stone ou Sean Penn...ou (o ativista Noam) Chomsky", disse o líder, rindo. "Temos muitos amigos por lá".

Em setembro de 2009, Oliver Stone lançou o documentário "Ao Sul da Fronteira", que relata o ressurgimento dos movimentos políticos latino-americanos através da figura de Chávez. O filme inclui entrevistas com os presidentes do Brasil, Bolívia, Argentina, Paraguai, Equador e Cuba.

Chávez contou uma história sobre seu encontro com a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, durante a cerimônia de posse de Dilma Rousseff no último fim de semana.

"Eu disse à senhora Clinton: 'como está seu marido' (husband, em inglês)? Mas me equivoquei, porque falo inglês muito mal e lhe disse 'how are your wife?' (mulher, em inglês). Ela riu e então eu disse 'ah, husband, husband'", contou.

A conversa entre Hillary e Chávez foi "muito breve" e informal, segundo o porta-voz do Departamento de Estado, P.J. Crowley. Ele não confirmou se Hillary e Chávez falaram sobre a questão dos embaixadores.

Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.