Tamanho do texto

Os problemas da Bolívia serão resolvidos pelos próprios bolivianos, disse nesta sexta-feira o chanceler David Choquehuanca, após as declarações do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de que apoiará um movimento armado caso seu colega Evo Morales seja derrubado.

"Nossos problemas serão resolvidos entre os bolivianos", afirmou o chefe da diplomacia do governo em La Paz sobre as declarações de Chávez, revelando que o tema "será tratado" posteriormente com Caracas "pela via diplomática".

O apoio a "qualquer movimento armado" manifestado por Chávez em caso de golpe contra Morales já tinha sido rejeitado pelo general Luis Trigo, comandante das Forças Armadas da Bolívia.

O general Trigo rebateu eventuais "intromissões externas de qualquer índole" em assuntos internos bolivianos.

Após as declarações de Trigo, a chancelaria em Caracas destacou que "jamais cometeu atos de intromissão em assuntos internos de outros países. Ao contrário, defende e defenderá sempre a soberania e a independência dos povos".

O ministério venezuelano também pediu ao general Trigo que rechace "energicamente as tentativas de grupos minoritários, fascistas e terroristas que querem dividir" a Bolívia.

afp/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.