Tamanho do texto

Kuala Lumpur, 20 mai (EFE).- O diretor-executivo do Banco Mundial (BM), o salvadorenho Juan José Daboub, disse hoje em Cingapura que a entidade não poderá fornecer assistência financeira às vítimas do ciclone Nargis em Mianmar (antiga Birmânia), por não cooperar desde 1998 com esse país governado por uma Junta Militar.

Daboub disse que o BM mantém a política de não fornecer dinheiro aos membros morosos no pagamento de suas dívidas.

O ministro de Assuntos Exteriores birmanês, Nyan Win, indicou na segunda-feira em Cingapura - durante reunião com seus colegas dos países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) - que os danos causados pelo ciclone chegavam a US$ 10 bilhões.

Os dados oficiais da catástrofe confirmam 77.738 mortos, 55.917 pessoas desaparecidas e cerca de 2,5 milhões de desabrigados no sul de Mianmar, região devastada pelo "Nargis" entre 2 e 3 de maio. EFE snr/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.