Tamanho do texto

As eleições legislativas em Angola, as primeiras desde o fim da guerra civil em 2002, foram transparentes, declarou nesta segunda-feira a missão de observadores da União Européia (UE) para as eleições angolanas.

"As eleições foram transparentes. As pessoas puderam votar em total liberdade e não vimos nenhum sinal de violência durante o processo", declarou Luisa Morgantini, chefe da missão de observadores europeus em entrevista à imprensa em Luanda.

A União Européia enviou cerca de 100 observadores às eleições no país do sudoeste da África, realizadas sexta-feira e sábado.

chp-ale/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.