Tamanho do texto

O braço iemenita da Al-Qaeda reivindicou, em comunicado publicado neste sábado na internet, o atentado frustrado de quarta-feira contra a embaixada italiana em Sanaa, onde duas bombas explodiram sem deixar vítimas.

"A organização da Al-Qaeda na península arábica - as Brigadas Jund al-Yemen - reivindica a louvável operação conduzida pelos leões da unidade que atacaram a embaixada da Itália com obuses de morteiro", destacou o grupo no comunicado.

O objetivo do atentado era "expulsar os infiéis da península arábica e vingar todos os muçulmanos vítimas da campanha mundial dos cruzados", acrescenta o texto, cuja autenticidade não pôde ser comprovada.

Na quarta-feira, um policial havia informado que o ataque tinha sido perpetrado com "dois carros-bombas" estacionados na direção da sede da polícia alfândegária iemenita, contígua à embaixada italiana.

tm/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.