Tamanho do texto

Pelo menos 150 pessoas morreram e mais de uma centena se encontram em condição crítica no sul da Índia depois de terem ingerido bebidas alcoólicas contaminadas, informou a polícia da região nesta quarta-feira.

A bebida teria sido vendida na noite de sábado na fronteira dos Estados de Karnataka e Tamil Nadu por contrabandistas que violaram a lei seca instituída por conta das eleições locais.

Segundo o correspondente da BBC em Nova Déli, Sanjoy Majumder, a maioria das vítimas era formada por imigrantes pobres. Eles passaram mal depois de consumir o álcool, supostamente reforçado com químicos nocivos e fermentado ilegalmente.

16 presos

As autoridades indianas haviam fechado os estabelecimentos que vendiam bebidas alcoólicas como lojas e bares para evitar que políticos comprassem bebidas em troca de votos.

A polícia prendeu 16 pessoas que teriam vendido as bebidas e um inquérito foi aberto para investigar o caso. As bebidas alcoólicas fermentadas ilegalmente são encontradas com facilidade na Índia, especialmente em vilarejos onde estas se tornaram populares por causa do baixo custo.

No entanto, essas bebidas são geralmente acrescidas de químicos e pesticidas na tentativa de enriquecer seu potencial embriagante e já causaram a morte de várias pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.