Tamanho do texto

Zamboanga (Filipinas), 17 jun (EFE).- O grupo terrorista Abu Sayyaf retomou hoje as negociações para libertar uma jornalista e um cinegrafista que seqüestrou no dia 8 de junho no sul das Filipinas, após vencer o ultimato de 24 horas que tinha dado para receber o resgate de 15 milhões de pesos (US$ 337.

837).

"Nossos emissários puderam convencer com os seqüestradores para que negociem outras opções e estendam o prazo", disse o prefeito Álvarez Isnaji, da localidade de Jolo, cerca de 980 quilômetros ao sul de Manila, em uma entrevista por telefone.

"Prometeram que não farão mal aos reféns", acrescentou Isnaji, transformado em mediador oficial com os seqüestradores, que retêm há 14 dias a jornalista Ces Drilon, seu cameraman Jimmy Encarnación e o professor universitário Octavio Dinampo, em Jolo. EFE rp/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.