Tamanho do texto

Número demonstra a frustração dos eleitores diante da atual crise econômica

Mais da metade dos americanos acredita que o presidente Barack Obama não merece a reeleição em 2012, o que demonstra a frustração dos eleitores diante da atual crise econômica, segundo uma pesquisa nacional divulgada na sexta-feira (9).

Pesquisa mostra que eleitores estão pessimistas com as medidas econômicas adotadas pelo presidente dos EUA
AP
Pesquisa mostra que eleitores estão pessimistas com as medidas econômicas adotadas pelo presidente dos EUA
A menos de um ano das eleições gerais, os eleitores seguem pessimistas sobre o rumo da economia, e essa frustração está afetando as chances de Obama emplacar um segundo mandato, segundo a enquete da emissora de televisão "CBS".

Apenas 41% dos americanos acreditam que Obama fez seu trabalho suficientemente bem para merecer o segundo mandato, enquanto 54% pensam o contrário. O nível de aprovação de Obama segue em um patamar inferior ao obtido por qualquer um de seus antecessores a esta altura do primeiro mandato, indicou a "CBS".

Segundo a pesquisa, apenas 33% das pessoas ouvidas aprovam a gestão econômica de Obama, o que representa o nível mais baixo de sua Presidência nas enquetes realizadas pela "CBS", enquanto 60% dos participantes desaprovam a administração do presidente nesse tema.

A última vez que Obama obteve aceitação superior a 40% nessa área foi em fevereiro deste ano. Desde o início de 2008, aproximadamente três em cada quatro americanos acreditam que a economia segue um mau caminho. Agora, 86% pensam que a economia segue "mal", incluindo os 42% que a descrevem como "muito mal".

Apenas 28% dos participantes acreditam que Obama conseguiu melhorar a situação econômica no país, e a maioria dos americanos pensa que o líder não compartilha as prioridades da população.

O presidente americano é mais bem visto na área de política externa e por sua liderança.

Desde a morte do líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, em maio deste ano, Obama foi bastante elogiado por sua gestão na luta antiterrorista.

A enquete da "CBS" assinalou que 57% das pessoas ouvidas aprovam sua gestão na luta contra o terrorismo, embora os eleitores se encontrem divididos, com 41% para cada lado, sobre sua administração da política externa em geral.

A pesquisa ouviu 856 eleitores entre 5 e 7 de dezembro e tem margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.