O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte
Reprodução/Wikipedia
O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte , ordenou a prisão das pessoas que usarem as máscaras de proteção contra a Covid-19 de maneira incorreta. As informações são da Agência Italiana de Notícias no Brasil, Ansa.

"Ordeno à polícia que prenda as pessoas que não usam corretamente as suas máscaras e investiguem os motivos pelas quais elas estão fazendo isso. Não é por mim, é por nós. É de interesse do país que ninguém seja contaminado", afirmou Duterte.

A decisão foi publicada após uma reunião de seu grupo de trabalho contra a pandemia, no qual todos os presentes, exceto o próprio presidente, estavam usando máscaras. O encontro foi transmitido na internet para a população.

Nas Filipinas, Duterte vem tomando medidas polêmicas que envolvem prisões e o pagamento de multas para as pessoas que não cumprem as regras sanitárias para evitar a disseminação do novo coronavírus. Milhares de pessoas já foram multadas ou precisaram cumprir penas alternativas no país por não respeitarem o toque de recolher.

Antes da reunião do grupo de trabalho, o chefe da Polícia, Vitaliano Aguirre, pediu que os agentes não prendessem as pessoas que fossem pegas infringindo as regras de cuidados contra a Covid-19, mas aplicasse penas brandas. Um homem chegou a pagar 100 flexões por sair durante o toque de recolher. O presidente rejeitou a opção de penas brandas afirmou querer a "máxima severidade" na ação policial.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, as Filipinas têm pouco mais de 1 milhão de casos de Covid-19 confirmados desde o início da pandemia e 17.991 mortes.

A população vem sendo vacinada com doses da Vaxzevria, da Universidade de Oxford/AstraZeneca, e com a CoronaVac, da Sinovac Biotech. Segundo o portal Our World in Data, o país aplicou pouco mais de 2,1 milhões de doses de vacinas entre seus 108 milhões de habitantes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários