Muheres posam nuas para fotógrafo em Dubai
Reprodução
Muheres posam nuas para fotógrafo em Dubai

O magnata Vitaly Grechin admitiu a um repórter do " Sun " ter organizado o  ensaio com várias mulheres nuas na varanda de um apartamento em  Dubai (Emirados Árabes Unidos) em 3 de abril, que levou à prisão o ucraniano, que também tem passaporte americano, e todas as envolvidas nas sessão de fotos. Grechin, que falou sobre o incidente pela primeira vez, continua detido.

"Eu vivo da maneira que 90% dos homens heterossexuais neste planeta gostariam de viver, mas não vivem. E eu não quero me desculpar por isso", afirmou por celular Grechin, que confessou ter tido relação sexual com duas das mulheres fotografadas na varanda. "Não ao mesmo tempo. Somos pessoas normais", disse.

Vitaliy Grechin
Divulgação
Vitaliy Grechin

O playboy afirmou que as mulheres que estiveram no apartamento "não são modelos nem prostitutas". Grechin as classificou como "amigas" que convidara a ir a Dubai . Pela viagem delas, o magnata desembolsou o equivalente a R$ 72 mil. "O que as meninas fizeram é errado, com base nas leis de Dubai. Mas estamos falando de um grupo de garotas muito jovens, animadas, de mente aberta e normais", declarou ele.

A versão apresentada por Grechin se opõe à dada por Irina Sotulenko, de 23 anos, que se identifica como modelo e que estava no ensaio . Ela afirmou que todas as mulheres no apartamento foram forçadas a ir para a varanda . Caso contrário, disse a ucraniana, não receberiam pelo "trabalho".

Grechin está de quarentena após um exame apresentar resultado positivo para a Covid-19. Autoridades de Dubai ainda não se manifestaram sobre o futuro do magnata, que já foi fotografado ao lado de celebridades norte-americanas, como o ex-presidente Barack Obama e os atores Sylvester Stallone e George Clooney.

Grechin toca piano cercado de modelos em apartamento de Dubai
Reprodução
Grechin toca piano cercado de modelos em apartamento de Dubai



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários