Malibongwe Mfila foi morto por guepardos
Reprodução
Malibongwe Mfila foi morto por guepardos

No último sábado (06), um guia de safári, que ficou conhecido como rastreador pois procurava guepardos para os turistas, foi brutalmente morto após ser comido vivo por dois leões. Malibongwe Mfila, tinha 27 anos e estava sozinho na ocasião. As informações foram apuradas pelo Extra. 

Mfila procurava pelos animais nos 22 mil hectares do Parque Nacional de Marakele, província de Limpopo, na África do Sul . Ele seguia rastros de guepardos quando em determinado momento decidiu que seguiria com as buscas a pé. E segundo o “Daily Mirror”, cerca de 20 metros depois, dois jovens leões que estavam  camuflados no mato , pularem em cima do guia. 

Dois animais foram sacrificados após a morte do guia
Reprodução
Dois animais foram sacrificados após a morte do guia

Outro rastreador que trabalhava de carro pelos hectares viu os animais atacando Mfila e ligou para os serviços de emergência , porém, nada pode ser feito para salvar o homem. Os leões foram então capturados e sacrificados. De acordo com a administração do parque, autópsias estão sendo desenvolvidas para que a causa seja descoberta.  

Turistas que geralmente se hospedam em hotéis de luxo, gostam de contratar rastreadores para o trabalho de risco, que é justamente avistar guepardos para que os turistas possam ir direto ao ponto em que os animais mais rápidos do mundo se encontram. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários