O homem fingiu ser o ex-presidente Barack Obama para solicitar porte de arma
Reprodução/Fox News e Instagram/@barackobama
O homem fingiu ser o ex-presidente Barack Obama para solicitar porte de arma

Um homem de 51 anos foi preso após supostamente pedir uma autorização para posse de arma em nome do ex-presidente dos Estados Unidos , Barack Obama . Robert Joseph Hallick teria falsificado a assinatura de Obama e foi acusado de perjúrio, falsificação e roubo de identidade. As informações são da emissora WTVC.

Segundo as investigações, em novembro do ano passado, o acusado usou o próprio nome para solicitar a licença avançada para porte de arma, mas o pedido foi negado. No resultado dessa solicitação, o Departamento e Unidade de Segurança Interna local afirmou que o homem tinha um "mandado judicial no estado de Michigan e era adjudicado ou acometido de distúrbio mental".

Depois disso, em 21 de janeiro, o homem pediu a licença pela segunda vez, enviando um formulário em nome do "Barack H. Obama" e forjando a assinatura do ex-presidente. Dentro do documento, o Hallick ainda colocou um cheque para a taxa de US$ 50 (cerca de R$ 268) e outra carta com "o selo dos Estados Unidos da América com papel timbrado do Departamento de Estado". 

De acordo com a Fox News , é contra a lei falsificar o nome de uma pessoa em uma solicitação para permissão de porte de arma. Desde 2019, o homem afirmava ser Barack Obama em publicações nas redes sociais, informou o site Bearing Arms .

Hallick foi preso e não foram divulgadas mais informações sobre a detenção do homem.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários