.
Navalny/Instagram
Alexei Navalny planeja voltar para a Rússia, mas pode ser levado sob custódia quando voar para Moscou


O serviço penitenciário da Rússia afirma ter ordens para deter Alexei Navalny, opositor do presidente Vladimir Putin . A declaração foi feita dias antes do retorno dele à Rússia, após se recuperar no exterior de uma suspeita de envenenamento por FSB (polícia federal russa).

Navalny pode ser detido quando descer do avião em Moscou no próximo domingo (17). As autoridades disseram que o levariam sob custódia por não comparecer às revisões de liberdade condicional depois que ele foi atacado com um tipo de veneno em agosto.

A tentativa de assassinato deixou o líder da oposição lutando por sua vida em um hospital siberiano antes de ser transferido para a Alemanha para tratamento.

Enquanto estava lá, ele participou de uma investigação da Bellingcat - equipe de jornalismo investigativo -, que rastreou uma equipe de assassinato do FSB que o perseguiu pela Rússia e obteve uma confissão por telefone de um dos homens que participaram da operação.

As revelações foram profundamente embaraçosas . O presidente russo, Vladimir Putin, chamou o relatório de "falsificação" e acusou Navalny de ser apoiado por agências de inteligência ocidentais.

Desde então, as agências governamentais russas pressionaram Navalny para que permanecesse no exílio, abrindo um novo processo criminal por fraude contra ele e ameaçando rever uma liberdade condicional de uma condenação de 2014 que ele considerou ter motivação política.

No entanto, Navalny disse esta semana que planejava voar de volta para a Rússia. "A questão de voltar ou não nunca esteve diante de mim", escreveu ele em um post online. Ele também convidou seus apoiadores a encontrá-lo no aeroporto, provavelmente provocando um protesto se ele fosse levado sob custódia.

Nesta quinta-feira (14), o governo disse, pela primeira vez, que buscaria a prisão do líder da oposição, praticamente garantindo um confronto quando Navalny chegasse ao aeroporto Vnukovo de Moscou em um vôo Pobeda de Berlim, com aterrissagem às 19h20, horário local.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários