Boris Johnson
Pippa Fowles/Fotos Públicas
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido

O distanciamento social é um dos principais quesitos no combate ao novo coronavírus (Sars-CoV-2) em todo o planeta. Enquanto os estabelecimentos brasileiros tentam garantir distanciamento de até um metro e meio, há um protocolo de segurança no Reino Unido para que as pessoas mantenham distância de dois metros. Segundo dois especialistas da Universidade de Oxford , a medida não tem base científica.

LEIA MAIS: Brasil registra 627 mortes por Covid-19 em 24 horas

Os professores Carl Heneghan e Tom Jefferson contaram ao jornal britânico Telegraph que há poucas comprovações de que o distanciamento de dois metros adotado como protocolo seja eficaz. Para os docentes, o protocolo deve ser descontinuado.

Na última semana, cientistas britânicos se posicionaram, afirmando que a distância de um metro lado a lado, como em escritórios, é tão segura quanto estar frente à frente com uma pessoa a dois metros de distância. 

Até o momento, 296,857 pessoas contraíram o novo coronavírus no Reino Unido, causando 41,736 óbitos. Apesar de crítica, a situação se mostra controlada. Enquanto Brasil e Estados Unidos registram mais de 20 mil contaminações diárias, o Reino Unido registrou apenas 968 novas infecções pela doença. Segundo as autoridades, 38 pessoas morreram da doença nas últimas 24 horas, enquanto 392 pacientes continuam em estado grave nas UTIs. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários