aprovação quaretena Giuseppe Conte primeiro-ministro da Itália
Reprodução/Twitter Giuseppe Conte
Giuseppe Conte, primeiro-ministro da Itália

A aprovação do primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, disparou durante a quarentena imposta por causa da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que já contaminou mais de 135 mil pessoas e matou quase 18 mil no país.

Leia também: Coronavírus no Brasil: acompanhe a situação no País em tempo real

Segundo uma pesquisa do Instituto Piepoli divulgada nesta terça-feira (7), o premiê da Itália conta com a confiança de 68% dos eleitores, índice maior até que o do presidente da República, Sergio Mattarella (67%) - algo raro no regime parlamentarista italiano, onde o chefe de Estado fica longe do desgaste político do dia a dia.

Giuseppe Conte é aprovado sobretudo por eleitores que se identificam com o populista Movimento 5 Estrelas (85%) e com a centro-esquerda (82%), mas ainda enfrenta resistência na centro-direita (34% de aprovação).

Leia também: De gripezinha a "não é tudo isso": vezes em que Bolsonaro minimizou coronavírus

Até 9 de março, um dia antes da entrada em vigor da quarentena na Itália, Conte tinha a confiança de 50% do eleitorado, índice que era de 42% em 18 de fevereiro, antes dos primeiros casos de transmissão interna do novo coronavírus no país.

Além disso, o levantamento constatou que 90% das pessoas são favoráveis à prorrogação do isolamento social para depois de 13 de abril. Já uma pesquisa realizada pelo Instituto Ixè e divulgada nesta quarta (8) aponta que a aprovação de Conte é de 57%, 15 pontos a mais que no início da quarentena.

Leia também: Profissionais de enfermagem são agredidos a caminho do trabalho em São Paulo

O premiê tem 56 anos e governa na Itália desde 1º de junho de 2018, primeiro em aliança com a Liga, de extrema direita, e depois com partidos de centro e esquerda, mas sempre bancado pelo Movimento 5 Estrelas.

    Veja Também

      Mostrar mais