Kim arrow-options
kcna
Kim Jong-un

A cada dia, a pandemia do Covid-19 registra números mais alarmantes ao redod do mundo. Nesta terça-feira (31), o total de infectados ultrapassou a marca de 800 mil, enquanto as mortes somam quase 40 mil. Entretanto, ainda existem países que não sucumbiram à pandemia.

Leia também: Covid-19: doença já fez vítimas em 130 países; total já é de quase 40 mil

Seja por isolamento físico, no caso de ilhas localizadas no Oceano Pacífico como Palau e Samoa, ou por definição de seus comandantes, como ocorre nas ditaduras da Coreia do Norte e do Turcomenistão, a Covid-19 ainda não infectou cidadãos ou causou mortes nestas regiões.

Com o distanciamento jogando a favor, ilhas como Pala, Tonga, Ilhas Salomão, Ilhas Marshall e Micronésia seguem sem registro do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Segundo levantamento feito pela agência AFP, um dos pontos principais a auxiliar tais localidades foram as restrições de voos, que fizeram com que o número de turistas diminuísse consideravelmente e evitasse contágios.

Entretanto, mesmo o isolamento pode não ser suficiente. Nas Ilhas Marianas, uma morte causada pela doença foi confirmada, e um paciente em Palau teve que ser colocado em quarentena até que os resultados dos exames realizado sejam confirmados.

Ditaduras escondem o vírus?

Situação semelhante sobre os dados da doença ocorre em nações como Coreia do Norte e Turcomenistão. Entretanto, a explicação é outra: a falta de divulgação por parte dos ditadores que comandam os dois países.

Leia também: Covid-19: Espanha volta a bater recorde no número de mortos e contágios

Ainda de acordo com a AFP, chama atenção o fato de os norte-coreanos não terem registrados casos da doença, mas estarem solicitando ajuda internacional para combater a Covid-19 e compor um estoque de máscaras e equipamento de proteção.

    Veja Também

      Mostrar mais