Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei minimizou os impactos do coronavírus
Divulgação
Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei minimizou os impactos do coronavírus


Líder supremo do Irã, o Aiatolá Khamenei não vê o coronavírus como motivo de pânico. De acordo com o jornal britânico The Daily Mail, o governante iraniano disse, em entrevista, que o vírus “não é grande coisa”, mesmo já tendo matado 77 pessoas no país, inclusive Mohammad Miromohammadi, um de seus conselheiros.

“Essa calamidade não é grande coisa, já houveram piores no passado. Eu não subestimo o problema, é claro, mas não vamos nos deixar superestimá-lo”, afirmou Khamenei, que pediu aos iranianos que rezem, pois “orações podem resolver muitos problemas”.

Leia também: Apenas um resfriado! Papa Francisco testou negativo para coronavírus, diz jornal

Apesar de minimizar a situação, o Aiatolá convocou 300 mil soldados das forças armadas para apoiar os oficiais de saúde no combate à disseminação do novo coronavírus no Irã.

“Tudo o que ajuda a saúde pública e impede a propagação da doença é bom e o que ajuda a disseminá-la é pecado”, afirmou o líder.

De acordo com os números divulgados até o momento, 2.366 pessoas foram infectadas em território iraniano, e 23 delas são membros do Parlamento Iraniano.

    Veja Também

      Mostrar mais