Tamanho do texto

Caso chocante aconteceu na cidade de Chicago, nos EUA; segundo a polícia, mulher está internada em estado crítico após quebrar vários ossos na queda

Filhos arrow-options
Reprodução
Mulher assassinou os dois filhos antes de tentar se matar, afirmam autoridades

No último final de semana, um caso de múltiplos assassinatos chocou os moradores da cidade de Chicago, no estado norte-americano de Illinois, e ganhou as manchetes dos jornais. Uma mulher tentou se matar pulando da sacada de um prédio após esfaquear diversas vezes o avô e matar os dois filhos.

Leia também: Nova ameaça! Filha de Soleimani manda 'recado' às famílias de militares dos EUA

Segundo informações da Fox News, a mulher , identificada como Aleah Newell, de 20 anos, quebrou o pulso e o tornozelo após a queda e está internada em um hospital da cidade. Inclusive, ela foi acusada pelos assassinatos dos filhos e a tentativa de um terceiro contra o avô ainda no leito hospitalar.

Tudo aconteceu na noite do último sábado (4). A sequência de tragédias teve início quando Newell estava no banheiro casa do avô, Cordell Walker, e ele entrou para usar o vaso sanitário. Neste momento, ela agarrou uma barra utilizada para pendurar toalhas e o acertou na cabeça.

A polícia acredita que ela tenha matado o filho mais novo, Ameer, de apenas sete meses, dentro da banheira, uma vez que o corpo foi encontrado no local com 19 marcas de facadas. Este, inclusive, teria sido o motivo para o ataque ao avô, que teria presenciado a cena e foi encontrado no cômodo, deitado em uma poça de sangue.

Segundo a investigação, após deixar o avô inconsciente, Neweell foi até a sala da residência, onde segurou o filho mais velho, Johntavis, de dois anos, e o atirou pela janela, segundos antes de se jogar da varanda do prédio . A queda só não foi fatal porque ela acabou atingindo um andaime usado para a lavagem de janelas, que estava na altura do terceiro andar, o que evitou que ela fosse direto para o chão.

Leia também: Bolsonaro diz que vai colocar jornalista no Ibama como "raça em extinção"

Levada ao Centro Médico da Universidade de Chicago, ela agora responderá pelo duplo homicídio e pela tentativa de um terceiro. A expectativa é que ela possa comparecer ao tribunal ainda nesta semana, mas isso só acontecerá se a condição médica apresentar melhora.